Friday, July 13, 2012

Una justa protesta: O TRISTE FIM DO DIREITO & LITERATURA NA TVE/RS E A RAZÃO CÍNICA DA TELEVISÃO BRASILEIRA


Tunney Vs. Dempsey - Pintura de Gérard Dubois


O TRISTE FIM DO DIREITO & LITERATURA NA TVE/RS E A RAZÃO CÍNICA DA TELEVISÃO BRASILEIRA
Os gregos e a filosofia e a justiça e as artes e Quixote e Shakespeare e o Estado e a ciência e a revolução e Victor Hugo e as desigualdades e Zola e o processo e Kafka e o sistema e o sentido e o outro e Camus e a Lei e o inconsciente e os limites e Freud e a interpretação e o poder e Machado de Assis e a república e a burocracia e a crise e Coetzee e a guerra e barbárie e o declínio... Para que refletir sobre tudo isto?, eis a questão.
É com grande tristeza que a equipe do programa “Direito & Literatura: do fato à ficção” vem a público comunicar o fim da parceria com a Fundação Cultural Piratini (TVE/RS).




Após cinco temporadas de sucesso e mais de 160 (cento e sessenta) programas gravados – exibidos em todo o Brasil, também pela TV JUSTIÇA e com a divulgação do CONJUR –, a Presidência da TVE/RS decidiu por não renovar o termo de cooperação técnica mantido há cinco anos com o Instituto de Hermenêutica Jurídica e o Programa de Pós-Graduação em Direito da UNISINOS.
Segundo a justificativa apresentada pela Diretoria da TVE/RS, o programa atende a um público muito específico e não se harmoniza com a grade de programação esperada de uma rede de televisão pública, que deve apresentar programas "mais populares” (sic).
Trata-se, a nosso ver, de mais um lamentável episódio do gradual e ilencioso processo de degradação cultural pelo qual vem passando a elevisão pública no país, resultante tanto da ação quanto da omissão dos governos, independentemente de suas siglas. Lamentavelmente, o PT também faz mal à cultura. Quer aparelhar tudo, inclusive a televisão pública.
Por isto é que estamos conclamando os telespectadores, professores, estudantes e todos aqueles que ainda acreditam no importante papel da elevisão para a difusão da cultura: indignai-vos por esta justa causa de uma maneira simples, enviando uma mensagem de protesto às autoridades competentes (presidencia@tve.com.br; gabinete@sedac.rs.gov.br; vinicius-wu@gg.rs.gov.br), apenas com o assunto -PROTESTO - TVE - FIM DO DIREITO & LITERATURA-.

As mensagens de apoio poderão ser encaminhadas através dos sites –www.unisinos.br/direitoeliteratura e www.facebook.com/direitoeliteratura , onde serão publicadas juntamente com a lista dos indignados.Agradecemos, por fim, a dedicação e carinho de todos aqueles que colaboraram com este projeto inédito ao longo dos últimos cinco anos.

A Produção Executiva.

XXX---XXX---XXX








A literatura propõe novas ideias, confrontos e ajuda a construir o conhecimento. Quando os livros são discutidos entre as pessoas, essa construção é mais complexa ainda, gerando novos significados. Considerando o caráter instigante das obras literárias, o programa Direito & Literatura traz ao conhecimento do público livros que marcaram gerações. Evidenciando relações entre os temas da atualidade e as grandes obras, o programa proporciona debates com especialistas e ampla contextualização no campo da cultura. A apresentação do programa é de Lênio Streck e tem o apoio


XX--XX--XX
Queridos amigos de DIREITO & LITERATURA TV,
Ciertamente triste, pero expresiva, la decisión de la Productora. Estabáis haciendo una labor extraodinaria, tanto desde el punto de vista jurídico como desde el referente de una acción socio-cultural ligada a la comprensión lectora. Esto último es de interés relevante en paises de Sudamérica, y también de Europa, donde existe un elevado déficit. Vuestra labor, por tanto, ofrecía un auténtico servicio a la comunidad y al publico de nuevo lectores utilizando para ello un medio que como la TV tiene enorme capacidad de penetracion y pedagogía.
La Productora debería recapacitar su decisión. En todo caso, siguiendo su argumento, si se tratata de un programa "de elite" eso implicaría satisfacer una demanda que otras TV no se han demostrado capaces de favorecer, y así un grado óptimo de diferenciación.
Mi enhorabuena por esos 160 programas, por el trabajo desarrollado, por el nivel excelente de referencia internacional logrado, y mi solidaridad en estos difíciles momentos.
Cordial saludo
José Calvo González
Catedrático de Filosofía del Derecho
Facultad de Derecho
Universidad de Málaga
España

No comments: