Monday, March 30, 2009

Direito e Literatura. Portugal/Brasil




Maria Luísa Malato
Manual Anti-Tiranos: Retórica, Poder e Literatura
Editora Livraria do Adrogado, Porto Alegre, 2009.
(Coleção Direito & Arte 3)
ISBN-10: 8573486120


O texto, por seu turno, é um Manual Antitiranos. Logo, como a própria autora anuncia, não possui receita ou forma contínua de análise. É, pois, um resgate da descontinuidade e de uma comunicação possível entre Direito e Literatura. Constitui-se, como se o leitor poderá perceber, em obra inovadora e instigante, capaz de colocar o jurista contra e ao mesmo tempo a favor de si. Sair da zona de conforto é a grande contribuição do livro ao jurista.

Sumário

Introdução
TÁCTICA I
O Conhecimento de Si: Querer, Saber, e Poder
Alice no País de Greimas
A manipulação: um pecado original
Problema 1. Como distinguir Verosimilhança e Verdade?
Problema 2. Como distinguir Fantasia e Mentira?
Problema 3. É a comunicação possível?
Problema 4. O que pode fazer um sujeito sem força?
Problema 5. Porquê desobedecer se é mais fácil obedecer?
Estratégia 1. Buscar uma identidade
Estratégia 2. Perder o Medo
Estratégia 3. Aprender a dizer Não
Estratégia 4. Buscar um Sentido no Absurdo
Problema 6. Pode a Disforia ser eufórica?
TÁCTICA II
O Lobby: a Construção de uma Academia
O mito do Legislador e o Legislador de mitos
Estratégia 5. Conceber um Grupo de Pressão
Problema 7. Como legislar a inveja académica?
Estratégia 6. Legislar, legislar, legislar
Estratégia 7. Associar a Autoridade à Liberdade
Estratégia 8. Associar a Autoridade ao Saber
Estratégia 9. Construir, ainda que na água
Estratégia 10. Apelar a um juízo “estrangeiro”
Problema 8. Como conciliar o Universal com o Particular?
TÁCTICA III
A Utopia. Porque as coisas são como são: mutáveis
O espírito utópico nas academias portuguesas
Estratégia 11. Proteger o Jardim da Praça Pública
Estratégia 12. Não esquecer que o Real é Inventável
Estratégia 13. Não esquecer que o Profano é Sacralizável
Estratégia 14. Não esquecer que o Futuro é também uma Saudade
Problema 9. O insustentável peso de não-ser […]
TÁCTICA IV
O Êxodo: ”um mundo largo e comprido”
Cabeça na Lua e Pés na Terra
Problema 10. A insustentável leveza do ser
Estratégia 15. Passar da morte certa para a morte possível
Estratégia 16. Relativizar. Ou seja: ver a Terra na Lua […]
[…] e a Lua na Terra
Problema 11. Navegar tem certamente os seus riscos […]
Estratégia 17 […] mas “navegar é preciso”
TÁCTICA V
A Resistência: livres e livros
Sobre a Liberdade da Marquesinha de Alorna no Convento de Chelas
Estratégia 18. Contar uma história sem autor
Problema 12. É o recato virtude ou prisão voluntária?
Estratégias 19 e 20. Ler e Escrever, ainda quando impossível
TÁCTICA VI
O silêncio, talvez
Sobre alguns ruídos do Silêncio
Estratégia 21. Acentuar tonicamente o silêncio
Estratégia 22. Olhar o que se diz para não se olhar o que se faz
Problema 13. Quando o silêncio é por demais silencioso […]
TÁCTICA VII
Sem dúvida, o riso
Ter Espírito: um reduto de Espiritualidade
Estratégia 23. Ser radical: redescobrir as raízes
Estratégia 24. A Estilística do Gentil-homem
Estratégia 25. Mudar para permanecer
Estratégia 26. O contagioso riso dos deuses

Maria Luisa Malato da Rosa Borralho, Professora Doutora associada da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Há publicado recentemente Historia da literatura europeia: uma introdução aos estudos literários, Quid Juris, Lisboa, 2008.(Series: Erasmus. Manuais universitarios. Linha de letras), ISBN: 9789727243716

No comments: